Devido ao desabastecimento decorrente da greve dos caminhoneiros, o Sindicato Nacional dos Aeronautas informa que o expediente será alterado nesta sexta-feira (25).

Na subsede São Paulo, o expediente será encerrado às 16h30. O atendimento aos aeronautas que buscam o pagamento do DRG-Gol, porém, continuará funcionando até 17h.

Nos demais escritórios, o expediente será encerrado às 17h. 

O Sindicato Nacional dos Aeronautas informa aos tripulantes técnicos da Latam que irá convocar para o próximo dia 30 de maio uma assembleia em que será deliberado o formato de votação para alteração do plano de carreira. Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação para a publicação do edital com horário e endereços.

No vídeo abaixo, o SNA faz explicações sobre as propostas.

Clique para ver o vídeo: https://youtu.be/91fuTGWYh6k

Clique para ver a proposta LUS (Lista Única de Senioridade): https://bit.ly/2jZKHYL.

Clique para ver a proposta LAP (Lista de Antiguidade de Pilotos): https://bit.ly/2Gg6wMc

O SNA finalizou na quinta-feira (24) mais um ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) para instrutores de voo, desta vez para o Aeroclube de Bauru, no interior do estado de São Paulo, após aprovação dos termos pelos trabalhadores.

Com isso, o sindicato dá prosseguimento à busca pela regularização dos contratos de trabalho dos instrutores de voo de todo o Brasil.

O acordo, o 28º fechado em todo o país, reafirma a condição desses profissionais de aviação como pilotos de aeronaves, conforme estipula a Lei 13.475/17, assim representados pelo SNA, e prevê, entre outras coisas:

- Remuneração mínima fixa e adicional por hora;
- Adicional noturno e de periculosidade;
- Vale alimentação;
- Seguro de vida;
- Limites de jornada de trabalho e de horas de voo;
- Repouso mínimo e garantia mínima de oito folgas mensais;
- Garantia de emprego aos acidentados;
- Dispensa para realização de exames médicos
- Custeio de revalidações de CMA e CHT;
- Vale-transporte.

O SNA ressalta que continuará trabalhando para a regularização dos contratos de trabalho em todos os aeroclubes e escolas de aviação do Brasil.

Confira a lista de aeroclubes e escolas recomendados pelo SNA para o ensino prático de pilotos e que já regularizaram os contratos de trabalho: https://goo.gl/9G64Dg.

Lembramos por fim que os aeronautas podem e devem denunciar quaisquer irregularidades por meio do e-mail do Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Contamos com a participação de todos.

Devido à greve dos caminhoneiros e à consequente falta de regularidade no fornecimento de combustível de aviação, o Sindicato Nacional dos Aeronautas orienta todos os tripulantes a ficarem especialmente atentos a todos os procedimentos de segurança, valorizando ainda mais o trabalho em equipe e cumprindo fielmente a regulamentação profissional. 

Reforçamos que eventuais ampliações da jornada de trabalho devem atender ao disposto no artigo 40 da lei 13.475/2017, a Nova Lei do Aeronauta, que estipula os casos em que a ampliação é possível, cabendo a decisão exclusivamente ao comandante da aeronave.

O SNA ressalta ainda que é de extrema importância que a categoria demonstre total profissionalismo e equilíbrio neste momento de crise, em nome da segurança de voo.

Em caso de dúvidas ou necessidade de orientação, o SNA fica disponível por meio do telefone 11 50-90-5100 e dos e-mails Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.,br ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Veja abaixo a íntegra do art. 40 da lei 13.475/2017:

Art. 40.  Os limites da jornada de trabalho poderão ser ampliados em 60 (sessenta) minutos, a critério exclusivo do comandante da aeronave, nos seguintes casos: 

I - inexistência, em local de escala regular, de acomodações apropriadas para o repouso da tripulação e dos passageiros; 

II - espera demasiadamente longa, fora da base contratual, em local de espera regular intermediária, ocasionada por condições meteorológicas desfavoráveis e trabalho de manutenção não programada; 

III - por imperiosa necessidade, entendida como a decorrente de catástrofe ou problema de infraestrutura que não configure caso de falha ou falta administrativa da empresa. 

Parágrafo único. Qualquer ampliação dos limites das horas de trabalho deverá ser comunicada, em no máximo 24 (vinte e quatro) horas após a viagem, pelo comandante ao empregador, que, no prazo de 15 (quinze) dias, comunicará a autoridade de aviação civil brasileira. 

Em reunião realizada na última quarta-feira (23), em São Paulo, o comitê técnico responsável pela implantação do primeiro fadigômetro da aviação civil brasileira homologou um sistema gerenciador para as escalas que serão enviadas futuramente, de forma voluntária, pelos tripulantes que aderirem à pesquisa.

O projeto fadigômetro, uma iniciativa inédita no país, que conta com a participação do SNA, da Asagol, da ATL, da Abrapac e da USP, tem como objetivo mapear a fadiga na aviação brasileira, sem identificar participantes e empresas aéreas. 

Por meio dele, pretende-se estimar o nível de alerta dos tripulantes durante suas jornadas de trabalho, fornecendo análises dos riscos relativos à fadiga e propondo recomendações de segurança.

Atualmente sob análise do Comitê de Ética e Pesquisa do Instituto de Biociências da USP, do qual aguarda o parecer final, o projeto deverá entrar na fase de coleta de dados em julho, quando os aeronautas poderão começar a enviar suas escalas para a pesquisa.

Fiquem atentos para a confirmação da data de início da coleta e participe desta importante pesquisa para a segurança de tripulantes e da aviação brasileira.

Saiba mais sobre o projeto fadigômetro: https://bit.ly/2J18h5f

O SNA informa que a Avianca se comprometeu a dar uma resposta até o dia 29 de maio a respeito dos apontamentos feitos pelo sindicato como importantes para a evolução da negociação da conversão do modelo de remuneração de km para hora. Desta forma, o SNA convocará uma assembleia para o dia 30 de maio para prestar esclarecimentos aos tripulantes.

A companhia pede que seja prorrogado para 31 de julho o prazo para que uma proposta formal seja colocada em votação. Este pedido será levado a deliberação na assembleia do dia 30 de maio, porém o SNA colocou como condição que a companhia assuma os seguintes compromissos: 

1. Continuar analisando a proposta no sentido de buscar um avanço aos aeronautas nas questões apontadas pelo SNA relativas à remuneração das sessões de simulador (para os alunos e instrutores) e valores das horas de reserva para os comissários com habilitação wide;

2. Aprimorar o simulador de conversão km/h para que este reflita de forma adequada os dados de horas de voo do sistema SIGLA, com um resultado de simulador para escalas publicadas e outro para escalas executadas;

3. Aprimorar o sistema SIGLA para que este apresente as informações relevantes de horas de voo (tanto como titular quanto em viagens de extra remunerado), reservas e sobreavisos (diurno, noturno, especial diurno e especial noturno) de maneira que haja mais transparência aos aeronautas, permitindo uma melhor integração entre o SIGLA e o simulador de conversão;

4. Disponibilizar a minuta do acordo.

Reiteramos que o papel do SNA no processo é o de garantir que não ocorram perdas salariais para os tripulantes a conversão. Para tal, incentiva que os aeronautas continuem enviando seus relatos para juríEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/sna-associe-se
Via Whatsapp: 21 98702-6770 

Em reunião nesta quinta-feira (24), o SNA levou à direção da Latam a contraproposta aprovada pelos tripulantes, em assembleia realizada no último dia 21, para a conversão do modelo de remuneração de km para hora. 

A empresa não aceitou as condições apresentadas, porém se comprometeu a fazer uma nova proposta até o dia 14 de junho.

Clique para ver qual era contraproposta dos tripulantes: https://bit.ly/2s3EKOy.

O sindicato aguarda agora que a companhia apresente esta nova proposta para que seja convocada uma assembleia para deliberação.

Lembramos a todos que qualquer acordo só será firmado após aprovação dos aeronautas em assembleia convocada especificamente para este fim.

Ressaltamos também que o objetivo do sindicato é garantir que a conversão seja feita sem nenhum tipo de perda salarial para pilotos e comissários.

O departamento jurídico do SNA fica à disposição para eventuais esclarecimentos pelo telefone (11) 5090-5100 ou pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas esteve reunido nesta quarta-feira (23) com a direção da Latam Cargo para apresentar à companhia pontos discutidos pelos tripulantes em assembleia realizada no último dia 17 sobre um eventual Acordo Coletivo de Trabalho.

A Latam Cargo se comprometeu a fazer uma análise das informações apresentadas e fazer uma proposta formal para um acordo nas próximas semanas.

Assim que houver tal proposta, o SNA irá convocar os aeronautas para deliberação ―lembramos que o ACT precisa necessariamente ser votado e aprovado pelos tripulantes em assembleia específica para este fim.

Por fim, ressaltamos que os tópicos apresentados na assembleia do último dia 17 não configuraram uma proposta da Latam Cargo, mas, sim, os temas que foram discutidos em reunião entre a empresa e o sindicato.

Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação para novidades sobre o caso.

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/sna-associe-se
Via Whatsapp: 21 98702-6770