O Sindicato Nacional dos Aeronautas convoca os tripulantes da aviação agrícola para assembleia que será realizada nesta quarta-feira (18), em Carazinho-RS, às 16h30, para deliberação sobre a pauta de reivindicações da categoria para a renovação da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) para 2018/2019. Veja o edital completo: https://bit.ly/2LjnKM1.

Esse é o momento de cada aeronauta dar sua contribuição e sugerir mudanças e melhorias na CCT. Ressaltamos que a presença dos tripulantes é essencial para a discussão e formação da pauta —e para o sucesso nas negociações.

Sugestões também podem ser enviadas para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Participe e faça sua parte!

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/sna-associe-se
Via Whatsapp: 21 98702-6770

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo disposto no art. 22, “a” e no art. 20, §1º, “b do estatuto da entidade sindical e observados os demais requisitos legais, em especial o previsto no art. 615 da Consolidação das Leis Trabalhistas - CLT”, convoca os aeronautas da Aviação Agrícola, para Assembleia Geral Extraordinária que será realizada no dia 18 de julho de 2018, às 16:30 horas em primeira convocação e às 17:00 horas em segunda e última convocação no seguinte local: Carazinho – Aeroclube de Carazinho – Rua Sadi Kissmann, nº 800, Santa Terezinha, Carazinho/RS , CEP: 99500-000, para a seguinte ordem do dia: A) Avaliação e deliberação da Pauta de Reivindicação da categoria para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho da Aviação Agrícola 2018/2019; B) Autorização para negociação pelo SNA da Pauta de Reivindicação; C) Autorização para o SNA instaurar o Dissídio Coletivo, caso malogrem as negociações junto ao Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola - Sindag. 

Rio de Janeiro, 16 de julho de 2018.

Ondino Dutra Cavalheiro Neto
Presidente

O Sindicato Nacional dos Aeronautas fez denúnica ao MPF (Ministério Público Federal) sobre ameaças sofridas por aeronautas que atuam em serviços aeroagrícolas na região de Catanduva-SP.

As ameaças foram publicadas em rede social, onde é alegado que a operação dos aviões agrícolas causa prejuízos à criação de abelhas ― as aeronaves operam na pulverização das lavouras de cana-de-açúcar da região.

A página incentiva os seguidores do perfil a praticarem atos violência contra os aviões. Usuários chegam a escrever que "tem que dar tiro de 12" e que "tem que derrubar mesmo".

O Sindag (sindicato patronal da aviação agrícola) já registou inclusive Boletim de Ocorrência relatando as ameaças.

O SNA fica à disposição dos aeronautas caso existam novas ameaças ou fatos relacionados ao tema.

Em caso de dúvidas, entrem em contato com o departamento jurídico do SNA por meio do e-mail juridico@aeronautas.org.br ou pelo telefone 11 5531-0318.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas, a convite do Sindag, participou na última quarta-feira (25) de evento em Primavera do Leste (MT) no qual foi debatido o tema “Boas Práticas Contra os Projetos de Proibição”, relativo à aviação agrícola.

Representante agrícola do SNA, o piloto Gianni Bozetto apresentou aos participantes as ações realizadas pelo sindicato em favor da categoria e os projetos que estão sendo elaborados para 2018.

Bozetto também teve a oportunidade de se reunir com associados do SNA, recebendo sugestões de melhorias e agregando conhecimentos para fortalecer a união e gerar novas ações.

O SNA, juntamente com os pilotos agrícolas, vem atuando intensamente para conscientizar  a todos sobre a importância de debates técnicos sobre as questões da aviação agrícola e continuará trabalhando cada vez mais em prol da categoria.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas participou nesta segunda-feira (3), em Fortaleza, de um workshop voltado à aviação agrícola, dentro da programação do Agropacto 2017-Ceara.

Representaram o SNA o comandante Gianni Bozetto, representante do sindicato para a aviação agrícola, e o assessor técnico Marcelo Drescher, que esclareceram procedimentos do setor agrícola e buscaram apoio contra o projeto de lei 18/2015, de autoria do deputado estadual Renato Rozeno (PSOL), cujo objetivo é proibir a aviação agrícola de atuar no Ceará.

Estiveram presentes, além do SNA, as seguintes entidades: Faec, Senar, Sebrae, Sindag, Adagri, Fieg, Conag, Sindiveg, Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Agricultura, Associação de Apicultores. Também compareceu o deputado estadual Sergio Aguiar.

O SNA está buscando em todo o país a união dos setores envolvidos no agronegócio para defender formas seguras e fiscalizadas para a aplicação aérea, defendendo sempre os postos de trabalho dos aeronautas. 

A atuação do SNA vem aumentando graças ao número crescente de pilotos agrícolas associados e preocupados com o futuro do segmento.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas participou na quinta-feira (28) da audiência pública realizada na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) sobre os impactos da pulverização aérea de agrotóxicos no Estado.

Os comandantes Gianni Bozetto e Morandini, representantes do SNA na aviação agrícola, levaram à discussão alternativas para que não se imponham restrições às operações aéreas no setor, prejudicando a categoria dos aeronautas.

Nesta sexta-feira, Gianni e Morandini estão em Matão, no interior de São Paulo, para fechar um Acordo Coletivo de Trabalho com a empresa Citrosuco. Na próxima segunda-feira, Gianni vai para o Ceará atuar na defesa dos pilotos agrícolas em outra lei estadual que pretende restringir a aplicação aérea agrícola.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas, ao lado de entidades como o Sindag e o Seripa V, continua discutindo soluções para a prevenção de acidentes envolvendo linhas de transmissão na aviação agrícola, além de participar da elaboração de um novo MGSO (Manual de Gerenciamento de Segurança Operacional).

A CPAAA (Comissão de Prevenção de Acidentes em Aviação Agrícola) debateu esses temas em reunião realizada em agosto, durante o Congresso Sindag Mercosul, em Canela (RS). Uma nova reunião deverá acontecer no dia 19 de outubro, em Canoas.

O SNA, representado por seu diretor de Segurança de Voo, Mateus Ghisleni, ficou responsável por analisar a NBR 7.276/2005, que regulamenta a colocação de esferas de sinalização nas linhas de transmissão de energia. A ideia é achar um caminho para aprimorar a norma, exigindo sinalização também sobre lavouras.

Quanto ao MGSO, o objetivo é simplificar o manual, fazendo com que fique adequado às características do setor aeroagrícola —e, ao mesmo tempo, passe a incorporar também preceitos do plano de prevenção de acidentes aeronáuticos do Cenipa.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas firmou nesta terça-feira (11) um ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) para os instrutores de voo do Aeroclube de Carazinho (RS), após aprovação dos termos pelos trabalhadores em assembleia. 

O acordo regulariza a atividade e a relação de trabalho entre os instrutores e aeroclube.

Entre outras coisas, o ACT estabelece:

- Remuneração mínima fixa e adicional por hora;
- Adicional noturno e de periculosidade;
- Diária de alimentação;
- Seguro de vida;
- Limites de jornada de trabalho e de horas de voo;
- Repouso mínimo e garantia mínima de oito folgas mensais;
- Garantia de emprego aos acidentados;
- Custeio de revalidações de CMA e CHT.

O SNA ressalta que continuará trabalhando para a regularização de todos os aeroclubes e escolas de aviação do Brasil.

Lembramos por fim que os aeronautas podem e devem denunciar quaisquer irregularidades por meio do e-mail do Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Contamos com a participação de todos.

O Sindicato Nacional dos aeronautas participou, de 8 a 10 de agosto, do Congresso Sindag Mercosul, realizado em Canela - RS.

Entre outros temas, os participantes acompanharam palestras sobre tecnologia, comunicação e segurança.

O Cmte. Adriano Castanho, diretor da Secretaria Extraordinária de Relações Institucionais do SNA, palestrou sobre os temas "Regras de aposentadoria" e "Reflexos da Nova Lei do Aeronauta para o piloto agrícola". O diretor Mateus Ghisleni, da Secretaria de Segurança de Voo do SNA também participou do evento com a palestra "Colisão com redes".

Já o Cmte. Gianni Bozetto, representantes dos pilotos agrícolas do SNA, participou de fórum sobre a Convenção Coletiva de Trabalho.

Ao todo, existem mais de 2 mil aviões agrícolas no País, que também fazem trabalho de semeadura e aplicação de fertilizantes, trato de florestas, combate a incêndios florestais e povoamento de rios e lagos.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas informa que encontra-se disponível em seu site a nova CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) da aviação agrícola.

Assinado em agosto, o acordo garantiu aos tripulantes reposição integral da inflação, corrigindo os salários pelo INPC (aferido na ocasião em 9,42%).

Um grande avanço da nova CCT foi a criação de uma comissão paritária para desenvolver uma nova metodologia de remuneração do piloto agrícola com relação à participação nos resultados das empresas ― os resultados da comissão deverão ser apresentados até abril de 2017.

CONFIRA NA ÍNTEGRA A CCT 2016/2017 DA AVIAÇÃO AGRÍCOLA

Obs. 1: Para receber pelo correio o livreto da nova CCT, encaminhe seu endereço para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Obs. 2: A data-base da categoria é 1º de maio. Envie suas sugestões para a próxima CCT (2017/2018) para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

======================================================

Lembramos a todos que os aeronautas associados ao SNA têm direito a diversos serviços e benefícios. Além das parcerias, os tripulantes podem contar com nosso departamento jurídico, que atua constantemente para garantir o cumprimento das legislações trabalhistas.

O SNA oferece assessoria jurídica individual aos associados, para o ajuizamento de ações individuais que busquem o recebimento de todos os direitos trabalhistas previstos em lei.

Também estamos à disposição para receber denúncias de descumprimento de itens da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), da CCT e da lei 7183/84 – regulamentação do aeronauta, adotando as medidas cabíveis para restabelecer o cumprimento dos mesmos.

Em busca de promover uma aproximação cada vez maior com os aeronautas da aviação agrícola, o SNA tem estado cada vez mais presente nas empresas, aeroclubes e escolas de aviação de todo o país. Contamos com a participação de todos para juntos tornarmos a categoria cada vez mais forte.

VISITE UM DOS ESCRITÓRIOS DO SNA

Rio de Janeiro
Av. Franklin Rosevelt, 194
Salas 802/803 Centro
Tel: (21) 3916-3800
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas

São Paulo
Av. Washington Luis, 6817
Sala 101 Congonhas
Tel: (11) 5531-0318
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas

Belém
Av. Senador Lemos, 4700, – Sacramenta – Aeroporto Brigadeiro Protásio
Tel: +55 (91) 3233-2385, +55 (91) 3254-8642
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Belo Horizonte
Praça Bagatelle, 204 Aeroporto da Pampulha Vista Panorâmica S/N – São Luis
Tel: +55 (31) 3492-1902
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Brasília
SBN - Ed. Via Capital
Quadra 2 - Bloco F - Lote 12 - Salas 1010/1011
Tel.: 61 3964-3838
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Campinas
Centro Empresarial Viracopos – SPE – Rodovia Santos Dumont – Km 66 – S/N – 2º andar – Sala 217
Tel: +55(19) 3725-6579
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Goiânia
Avenida dos Índios, 472, Sala 01 Via Mariah, Setor Santa Genoveva
Tel: +55 (62) 36376131
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Macaé
Rua Dr. Geraldo Menecucci de Oliveira (Pestalozzi), 612 Parque Aeroporto (Junto ao Sindicato dos Aeroviários)
Tel: +55 (22) 2762-3654
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Manaus
Avenida Professor Nilton Lins, 1040, Galeria BBC Center, Loja 3
Tel: +55 (92) 3343-5949
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

Porto Alegre
Avenida dos Estados, 1825/loja 06, Bairro Anchieta
Tel: +55 (51) 3094-6619
Horário de funcionamento: das 9 às 18 horas
Fechado para almoço das 12 às 13 horas

A Secretaria de Segurança de Voo do Sindicato Nacional dos Aeronautas está realizando um levantamento dos dados referentes aos acidentes envolvendo colisão com obstáculos na aviação agrícola, em especial aqueles relacionados a colisões com redes elétricas, torres de transmissão e estais das estruturas.

Nessa análise estão todos os relatórios e sumas de acidentes aeronáuticos emitidos pelo Cenipa, assim como dados da Anac.

O sindicato já teve reunião com uma das empresas responsáveis pela manutenção de redes elétricas para entender a legislação a ser cumprida referente às sinalizações das redes. Em breve haverá outras reuniões com outras empresas.

Também será pleiteada uma reunião com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) para discutir uma solução para esse assunto.

Tão logo tenhamos mais informações do andamento das ações informaremos a todos.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas promove, nos próximos dias 11 e 12 de agosto, em Primavera do Leste (MT), mais uma edição do Seminário Nacional de Aviação Agrícola.

O evento, que terá diversas palestras de profissionais renomados do setor, tem como objetivo discutir a aviação agrícola no país, primando pela profissionalização e união da classe.

Os temas das palestras vão desde operações e manutenção até saúde de pilotos, passando por mercado de trabalho, segurança, relações de trabalho, legislação e visão geral da área.

O seminário é uma excelente oportunidade de aproximação dos profissionais da área com o sindicato, em busca de defesa dos direitos dos trabalhadores.

A aviação agrícola é um setor em franca expansão no Brasil, país que possui a segunda maior frota de aeronaves deste tipo do mundo —e onde a área agriculturável tem aumentado cada vez mais.

Por isso mesmo, a participação dos profissionais da área e o envolvimento com o sindicato se tornam cada vez mais importantes, especialmente no debate de questões que envolvem toda a categoria dos aeronautas —como a regulamentação do setor.

Podem participar não apenas pilotos como demais profissionais ligados à aviação agrícola, empresários, agrônomos, técnicos agrícolas, agricultores, pecuaristas, lavoureiros e fazendeiros, além de empresas fornecedoras de bens e serviços.

Participe!

Inscrições em: www.aviacaoagricola.com

Confira abaixo a programação

Página 1 de 3