Entenda o que muda para os tripulantes com o RBAC 117 – PARTE 5

Fonte
  • Menor Pequena Medium Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

REPORTES DE OCORRÊNCIA DE FADIGA

Muitas vezes os tripulantes compartilham com colegas experiências sobre situações que possam ocasionar um nível de fadiga mais alto do que o previsto, mas isso acaba não sendo levado a conhecimento da empresa.

É obrigação da empresa identificar os perigos na operação?

Sim, mas muitas vezes o operador desconhece o perigo presente em uma determinada operação/chave de voo. Vale ressaltar, ainda, que todos os envolvidos são responsáveis pela condução segura do programa.

Como posso ajudar?

Preencher um reporte de fadiga através da plataforma de reporte fornecida pela empresa (AQD, aplicativo da empresa, formulário RELPREV etc) é uma das formas mais eficazes de informar à empresa uma questão de fadiga.

Qual é a importância de fazer o reporte?

Dedicar tempo e esforço para preencher os dados pode gerar um resultado positivo para a segurança e para a organização. Os formulários possuem campos importantes para que o analista possa determinar qual foi a razão para o tripulante ter reportado a condição de fadiga. Consulte a sua empresa caso esteja com problemas ou dificuldades no acesso ou preenchimento do formulário.

Não existe a possibilidade de ser punido após relatar uma situação?

É responsabilidade do operador desenvolver um sistema de reporte de fadiga que possua uma cultura de relato aberta e justa. É muito importante que os tripulantes tenham conhecimento de que os reportes voluntários são de caráter não-punitivo e todas as informações comunicadas ao operador são confidenciais.

O que acontece após ser feito um reporte?

A empresa deve fornecer um feedback formal ao tripulante que fez o reporte. Não há um prazo especificado na legislação —varia em função da empresa, da situação reportada e das medidas necessárias.

O que acontece se a empresa não dá resposta?

Continue fazendo a sua parte. É muito importante que os reportes cheguem à empresa. Caso não esteja satisfeito, envie um relato para o SNA através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A partir do mês de fevereiro, disponibilizaremos em nosso site um formulário exclusivo para reportes de fadiga.

***

Veja a PARTE 1 da série de publicações do SNA sobre o RBAC 117: https://bit.ly/38t1meo.

Veja a PARTE 2 da série de publicações do SNA sobre o RBAC 117: https://bit.ly/3aFdRoR.

Veja a PARTE 3 da série de publicações do SNA sobre o RBAC 117: https://bit.ly/310Z9Ev.

Veja a PARTE 4 da série de publicações do SNA sobre o RBAC 117: https://bit.ly/2GxgPhD.

Veja a série de vídeos explicativos sobre o RBAC 117: https://tinyurl.com/rbac-117.

Veja também a íntegra do RBAC 117: https://bit.ly/2JuUw0e.

Conheça a íntegra da lei 13.475/2017: https://bit.ly/35VeuHo.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS