SNA e Ifalpa alertam pilotos sobre o risco de aproximações desestabilizadas

Fonte
  • Menor Pequena Medium Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Conforme registrado no banco de dados de parâmetros de voo compartilhado entre os membros da Iata (Associação Internacional de Transportes Aéreos), o número de aproximações desestabilizadas para cada mil operações praticamente dobrou durante o período da pandemia de covid-19, quando comparado com anos anteriores.

Os principais fatores identificados foram o excesso de velocidade e o baixo regime de potência ao atingir a altitude de estabilização.

Por este motivo, a Ifalpa (Federação Internacional das Associações de Pilotos de Linha Aérea) emitiu um boletim de segurança no último dia 15 de julho para alertar as tripulações sobre os riscos e eventos de alto impacto causados por aproximações desestabilizadas.

Um exemplo destes eventos é a excursão de pista, quando a aeronave vem a sair dos limites laterais (veer off) ou no fim da pista (overrun).

O SNA reforça a importância da estrita adesão aos procedimentos operacionais previstos nos manuais das empresas (SOP e demais publicações).

Em função de uma redução no nível de proficiência das tripulações, é importante efetuar um planejamento mais criterioso do perfil lateral e vertical de descida, além do gerenciamento da energia da aeronave nas fases de aproximação e pouso.

Por fim, reforçamos que uma arremetida deve ser realizada sempre que a aeronave não estiver de acordo com os preceitos de aproximação estabilizada definido pelas empresas aéreas.

Confira na íntegra o boletim de segurança da IFALPA através do link: https://tinyurl.com/y67fzrbs.    

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS