A companhia chinesa Hainan Airlines vai recrutar comandantes de B737NG/787/A32/A330 (comandantes de A320 serão aceitos para upgrade ao A330) em São Paulo.

O roadshow com a apresentação sobre a empresa será nos dias 8 e 9, das 14h às 17h, no Hotel Íbis Congonhas. Mais informações podem ser obtidas no link: http://smile-aviation.com/job/hainan-airlines-b767787a330-captain/#ert_pane1-2.

Ainda há slots disponíveis para screening de A320/A330 nos dias 8 e 12 de julho. Informações e instruções para a inscrição podem ser obtidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Outras informações podem ser obtidas também com o comte. Kieling pelo celular/whatsapp +55 11 95170-1106.

Em nome da segurança de voo na aviação comercial brasileira, o Sindicato Nacional dos Aeronautas vem a público esclarecer equívocos da presidente da Latam, Claudia Sender, em entrevista publicada no jornal O Estado de S. Paulo na última segunda-feira (4), na coluna Direto da Fonte, da jornalista Sonia Racy, sobre as jornadas de trabalho dos tripulantes brasileiros.

A executiva afirma:

“O Brasil tem uma jornada dos tripulantes menor que a de todos os outros países da América Latina, que é menor do que a dos Estados Unidos, que é o maior mercado de aviação do mundo, e que é menor do que a da Europa.”

Na realidade, a jornada dos tripulantes brasileiros é MAIOR do que em todos os locais citados. Por lei, pilotos e comissários do Brasil têm direito a oito folgas mensais. Em convenção coletiva, o número de folgas pode chegar a nove ou até dez. Para citar a América Latina, na Argentina, por exemplo, o número de folgas chega a até 11. Nos Estados Unidos e no Reino unido, pilotos têm de 12 a 15 folgas por mês.

Sender afirma ainda:

“Para piorar, há um projeto de lei tramitando para que se reduza ainda mais essa jornada – não exatamente nas horas, mas nas condições. As restrições que são colocadas vão fazer com que os tripulantes sejam ainda menos produtivos, dependendo de como a Anac fizer a tabela de jornada.”

Causa estranheza ao sindicato e a toda a categoria esta afirmação que, além de inverídica, vai contra o próprio posicionamento da empresa nos exaustivos debates acerca do projeto de lei 8255/14, a nova Lei do Aeronauta, que vem sendo construído desde 2011. O texto que tramita atualmente no Congresso foi elaborado de forma a AUMENTAR A PRODUTIVIDADE dos tripulantes, com escalas de trabalho inteligentes e um sistema de gerenciamento do risco de fadiga. A sugestão da categoria traz para a lei garantia de dez folgas por mês, o que ainda é muito inferior aos padrões internacionais, com a possibilidade de flexibilização via acordo ou convenção coletiva. Cabe ressaltar o projeto busca com isso o AUMENTO DA SEGURANÇA DE VOO. A declaração da sra. Sender vai no sentido oposto ao discurso preconizado pelas próprias empresas aéreas perante os parlamentares.

Diante do exposto, o SNA lamenta as declarações e pede a reflexão de todos sobre o tema. Acreditamos não ser possível colocar na balança o valor de uma vida, e por isso a aprovação do projeto de lei se faz urgente, já que acidentes podem ser evitados com a modernização da regulamentação desta profissão ―a lei que rege a categoria atualmente já tem mais de 30 anos. A segurança de voo não pode mais esperar.

Está disponível para leitura o relatório revisado com as propostas dos aeronautas para o futuro RBAC de FRMS (Sistema de Gerenciamento do Risco de Fadiga), documento elaborado pelo SNA e pelas associações Abrapac, Asagol e ATT, em parceria IBR (Institutes for Behavior Resources), e que foi originalmente entregue à Anac em dezembro de 2015. 

Dentre os diversos aspectos abordados estão:

- Um panorama da fadiga na aviação nacional;
- A construção de uma tabela de jornada para tripulação simples adaptada à realidade brasileira;
- Critérios para programações de voos em madrugadas consecutivas;
- Critério para recuperação em folgas simples;
- Tabelas de limites de jornada para tripulações compostas e de revezamento e;
- Posicionamento dos aeronautas em relação ao commuting.

A regulação do FRMS por meio de RBAC está prevista no texto da nova Lei do Aeronauta (PL 8255/14), que atualmente está em fase final de tramitação no Congresso, e será o principal instrumento regulatório para as empresas que venham a possuir um programa de gerenciamento do risco de fadiga aprovado pela Anac.

A expectativa dos aeronautas é de que o relatório fortaleça as bases científicas, conforme as necessidades e demandas da aviação, para a elaboração de um RBAC sobre FRMS que eleve a segurança operacional a novos patamares no país.

A íntegra do relatório e uma recente pesquisa sobre fadiga de pilotos na aviação civil brasileira podem ser acessados nos links a abaixo:

Relatório RBAC-FRMS (Parte I)
Relatório RBAC-FRMS (Parte II)
Panorama da Fadiga na Aviação Civil Brasileira 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Presidente do SINDICATO NACIONAL DOS AERONAUTAS, no uso de suas atribuições que lhes são conferidas pelo disposto no art. 22, “a” do estatuto da entidade sindical e observados os demais requisitos estatutários e legais, em especial o previsto no art. 20, “b”, do estatuto sindical supracitado, bem como o estabelecido no art. 615 da Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT, convoca toda a categoria de aeronautas associados e não associados, funcionários e ex-funcionários da empresa Latam Linhas Aéreas, para Assembleia Geral Extraordinária que será realizada no dia 08 de julho de 2016, às 13:30 horas em primeira convocação e às 14:00 horas em segunda e última convocação no seguinte local: São Paulo: Auditório Hotel Ibis Congonhas, localizado na Rua Baronesa de Bela Vista, 801, Congonhas, São Paulo/SP; para esclarecimentos e deliberações pertinentes referente a ação de redução de força de trabalho, movida pelo SNA - Processo n°. 1000824-81.2016.5.02.0718.

Rio de Janeiro, 01 de julho de 2016.

Rodrigo Spader
Presidente

O Sindicato Nacional dos Aeronautas lamenta o falecimento, no último domingo (3), do comandante Areowaldo Panadés Neto, que serviu à aviação brasileira por vários anos como piloto (Nordeste, Vasp) e deu importante contribuição para a categoria como diretor do SNA.

Tendo iniciado a carreira como aviador na Força Aérea Brasileira, Panadés também era formado em engenharia e direito. Foi ainda um dos um dos cuidadores da massa falida da Vasp, em outra importante contribuição para a classe dos aeronautas.

O SNA expressa suas condolências aos familiares e, mais uma vez, ressalta o grande trabalho do comandante para fazer a aviação brasileira melhor.

Juntamente com o 1º Congresso Nacional de Aviação, o Sindicato Nacional dos Aeronautas lança seu 1º Concurso de Fotografia da Aviação, em parceria com a revista Avião Revue Brasil (Editora Key).

O tema do concurso é “Olhares da Aviação”. As imagens poderão ser de quaisquer situações corriqueiras de aviação, aeronaves, peças, detalhes, tripulação ou qualquer cenário que possa retratar a aviação de modo geral.

As fotografias devem ser de preferência inéditas, ou seja, não publicadas anteriormente em veículos de comunicação ou mídias sociais, e os participantes deverão ter os direitos autorais sobre as mesmas ―não serão aceitas imagens feitas por terceiros.

O período de inscrição de fotografias no concurso começa nesta segunda-feira (4) e vai até o dia 31 de agosto. As cinco fotos finalistas serão expostas no 1º Congresso Nacional de Aviação, e a primeira colocada será publicada na revista Avião Revue Brasil.

Para saber mais sobre as regras e sobre como inscrever fotografias, veja abaixo o regulamento completo do concurso.

REGULAMENTO – 1º CONCURSO DE FOTOGRAFIA DA AVIAÇÃO DO SNA

Modelo de autorização de uso de imagem – ADULTO

Modelo de autorização de uso de imagem – CRIANÇA

O Sindicato Nacional dos Aeronautas irá realizar, entre os dias 13 e 14 de outubro, o 1º Congresso Nacional de Aviação. O evento surgiu do interesse de criar um espaço para informação e debate sobre os mais variados temas ligados ao setor. O congresso será voltado não apenas aos aeronautas, mas também a empresários, parlamentares, agentes políticos, jornalistas, estudantes e todos aqueles que têm interesse por aviação. Como um dos maiores mercados aéreos do mundo, o Brasil precisa de um evento que estimule o conhecimento e o intercâmbio de informações qualificadas.

IMPORTANTE:

Liberação para congressos aos associados SNA
Exceto nos meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro, as empresas se comprometem a liberar, de uma só vez, 1% (um por cento) de seus aeronautas sindicalizados assegurando um mínimo de 2 (dois) por empresa, para participarem do congresso específico da categoria, por um período de 3 (três) dias, para os baseados no local do evento, e 5 (cinco) dias para os de outras localidades sem prejuízo de seus vencimentos fixos e com passagens fornecidas pelas empresas, na medida do possível. Os nomes dos congressistas serão informados ao SNEA, 45 (quarenta e cinco) dias antes do evento.

Conforme o artigo 4.10. da CCT dos aeronautas da aviação regular.

Para isso, após inscrição no evento, envie um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., até o dia 26 de agosto, informando interesse pela liberação.


Congresso Nacional de Aviação – 13 e 14 de Outubro
Hotel Renaissance
End: Alameda Santos, 2233
São Paulo – SP


O Sindicato Nacional dos Aeronautas tem recebido diversas dúvidas de tripulantes quanto a uma possível redução de força de trabalho na Latam, com desligamentos de tripulantes. Em razão dos boatos que têm circulado em relação a este tema, esclarecemos que a empresa solicitou reunião com o sindicato para tratar de propostas para evitar eventuais demissões.

Alternativas estão sendo analisadas, sendo que uma proposta definitiva ainda não foi apresentada pela empresa. Tão logo isso aconteça, a proposta será levada a deliberação dos tripulantes da Latam.

Também será convocada uma assembleia para a próxima semana para que todos os tripulantes possam tirar todas as dúvidas sobre o assunto. Fiquem atentos à divulgação de data, horário e local em nossos meios de comunicação.

Convidamos a todos os aeronautas da Latam para que participem, levem suas dúvidas e sugestões e ajudem a encontrar os melhores caminhos para defender os seus direitos.Recomendamos a todos os tripulantes que não confiem em boatos que correm nas redes sociais, sempre procurando o sindicato quando necessário.

O departamento jurídico do SNA permanece disponível para eventuais dúvidas por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou do telefone (11) 5531-0318 (ramal 101).

O plenário do Senado aprovou na quarta-feira (29) a Medida Provisória 714/2016, após um acordo dos parlamentares que prevê o compromisso de que o presidente interino, Michel Temer, irá vetar o aumento da participação de capital estrangeiro nas empresas aéreas brasileiras.

Desta forma, a MP, que perderia sua validade se não fosse votada ontem no Senado, passou com o mesmo texto que foi aprovado na Câmara, em que existe a previsão de aumento do limite de capital estrangeiro nas companhias para 100%. Porém com o veto a este item já acordado, será mantido o limite que de 20% que já existe atualmente.

É importante ressaltar que, de toda forma, o texto aprovado nesta quarta incluiu as ressalvas trabalhistas defendidas pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas, que visam essencialmente garantir que direitos de tráfego brasileiros sejam exercidos por tripulantes brasileiros, com contrato de trabalho no país.

A negociação para a aprovação da MP e o posterior veto do item que trata do aumento de capital estrangeiro foi anunciada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, que explicou que o governo vai encaminhar uma nova proposta sobre a abertura de capital para o Congresso Nacional para que o tema seja discutido de forma mais abrangente.

O debate sobre a abertura de capital aéreo também deverá ser retomado na modernização do Código Brasileiro de Aeronáutica ―o SNA participou da elaboração de um anteprojeto de reforma do código, entregue na última semana ao Senado.

O prazo para que o presidente interino Michel Temer sancione a MP 714/2016 é de 15 dias úteis.

Em Assembleia Geral Extraordinária realizada na terça-feira (28), foi aprovada a propositura de ações coletivas contra a Latam para fazer cumprir determinações legais e convencionais desrespeitadas pela empresa.

Entre as ações a serem propostas estão as relacionadas com o não-pagamento da escala publicada em casos de dispensas médicas, com a alteração unilateral do plano de saúde em prejuízo dos aeronautas, com as alterações constantes nas escalas publicadas, com a redução do pagamento em km em voos internacionais e com o não-pagamento de diárias de alimentação em programações de sobreaviso, entre outras demandas encaminhadas em assembleia para tratativas judiciais.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas realizará a propositura das demandas aprovadas, com a tomada das providências necessárias, e manterá os tripulantes informados do desfecho das ações.

O departamento jurídico permanece à disposição para eventuais esclarecimentos através do telefone (11) 5531-0318 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

O Sindicato Nacional dos Aeronautas se reuniu nesta terça-feira (28) com a direção da Latam para discutir a questão das demissões ocorridas nos últimos meses, que são pauta de ação coletiva de reintegração. Porém a empresa ainda não apresentou uma proposta de solução.

A Latam, no entanto, se comprometeu a apresentar uma proposta até o dia 20 de julho, data em que está designada uma nova audiência de conciliação na 8º Vara do Trabalho de São Paulo, na qual o SNA já solicitou a presença do Ministério Público do Trabalho.

Vale ressaltar que a liminar que determinou a imediata suspensão dos desligamentos sem justa causa, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 50 mil, está mantida nos seus exatos termos, estando a empresa impedida de promover qualquer demissão de aeronautas.

O SNA informa que toda e qualquer tomada de decisão somente será realizada com a anuência dos tripulantes envolvidos, em assembleia convocada para tal finalidade.

O departamento jurídico do SNA permanece disponível para eventuais dúvidas por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou do telefone (11) 5531-0318 (ramal 101).