Diante do histórico de três acidentes aéreos recentes envolvendo aeronaves Ipanema, fabricadas pela Embraer, conforme amplamente noticiado pela mídia, o SNA enviou ofício nesta sexta-feira (21) à empresa em que solicita uma manifestação da fabricante sobre os acidentes e sobre eventuais medidas a serem tomadas.

No ofício, o SNA reitera sugestões feitas pelo Sindag (Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola), que enviou notificação extrajudicial à Embraer pedindo ações urgentes para tratar o tema, dada a gravidade dos acidentes ocorridos e as incertezas com relação à segurança de voo.

Íntegra do ofício: https://tinyurl.com/bdcsvh89

Houve acidentes com aeronaves Ipanema em Sorriso-MT (8 de janeiro de 2022), Cafelândia-SP (14 de janeiro de 2022) e Lagoa da Confusão-TO (5 de dezembro de 2021), sendo que, nos dois primeiros, os pilotos morreram.

O SNA espera uma manifestação da Embraer o mais breve possível, bem como aguarda orientações sobre medidas para garantir a segurança operacional e estrutural das aeronaves, sob pena de serem tomadas as medidas cabíveis, com intuito de preservar a vida e integridade física dos pilotos.

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/associe-se-sna
Via Whatsapp: 11 98687-0052
Via app: Procurar SNA no Google Play ou na Apple Store

O SNA pede aos aeronautas ativos e inativos que tenham trabalhado na Brava Linhas Aéreas entre novembro de 2013 e junho de 2015 que enviem documentação comprobatória para que possa ser feita a solicitação de recebimento dos valores devidos na ação em que o Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul cobrou da empresa o pagamento de 13º salários, além de salários e depósitos fundiários não realizados.

Os documentos devem comprovar data de admissão e de dispensa, além do valor dos salários. Exemplos de documentos são carteira de trabalho, holerites do período ou o termo de rescisão de contrato de trabalho. Salientamos que outros documentos poderão ser requeridos.

Os documentos devem ser enviados ao e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com o assunto "Processo Brava Linhas Aéreas MPT". É importante discriminar a função exercida e o período.

Em caso de dúvida, entre em contato com o SNA.

Canais de atendimento: https://tinyurl.com/sna-atendimento

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/associe-se-sna
Via Whatsapp: 11 98687-0052
Via app: Procurar SNA no Google Play ou na Apple Store

Para celebrar os 80 anos de sua fundação, o SNA vai realizar um evento no próximo dia 26 de janeiro, das 19h às 22h, na sede do sindicato, em São Paulo.

Devido às restrições da pandemia e para cumprir protocolos sanitários, as vagas são limitadas.

Os interessados em participar devem fazer solicitação por meio do formulário abaixo.

Acesse: https://forms.gle/i98qjSoHkiijQEiR9.

O SNA entrará em contato com os associados que preencherem o formulário para confirmação da presença.

Solenidade - SNA 80 anos
Data: 26 de janeiro de 2022
Horário: 19h às 22h
Local: Auditório da sede do SNA - Rua Barão de Goiânia, 76

post convite coquetel

 

Em resposta ao SNA a questionamentos feitos pelo SNA com base em denúncias de tripulantes, a Líder Táxi Aéreo negou a suposta exigência de pagamento de simulador quando nos casos em que o aeronauta pede dispensa da companhia.

Em ofício, a empresa diz cumprir “todas as disposições da Lei 13.475/2017, bem como dos termos do instrumento coletivo em vigor relativamente a seus empregados aeronautas”.

De acordo com as denúncias, a empresa estaria solicitando a assinatura de um termo, antes dos treinamentos de simulador inicial e periódico, com a previsão de desconto do valor do simulador na hipótese de pedido de dispensa pelo tripulante antes da finalização do curso.

Diante da resposta da companhia, o SNA pede aos tripulantes o envio de documentos que possam comprovar as supostas irregularidades para que possamos tomar as medidas cabíveis.

Os aeronautas podem entrar em contato pelo Whatsapp: 11 95375-0095 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/associe-se-sna
Via Whatsapp: 11 98687-0052
Via app: Procurar SNA no Google Play ou na Apple Store

Após pedido de esclarecimentos feito pelo SNA, a Anac afirmou em ofício que, a respeito de afastamento de pilotos após a vacinação para covid-19, cabe aos serviços médicos dos operadores aéreos “decidir sobre a adoção da recomendação em cada caso concreto”.

A Anac reafirmou que orienta os serviços médicos dos operadores aéreos e os examinadores médicos credenciados para que recomendem o afastamento por 48 horas de pilotos após a vacinação contra a covid-19 (ou 72 horas no caso de operações com um só piloto).

Porém a agência ressalta que “o afastamento pode ser flexibilizado a critério médico, não sendo uma determinação”. Ou seja, na prática a decisão sobre afastamento ou não e sobre o tempo de eventual afastamento cabe aos serviços médicos das empresas.

A agência destaca ainda que a orientação é semelhante à adotada pelas autoridades de aviação civil americana, europeia, canadense e australiana.

Por fim, a Anac afirma que a recomendação vale para todas as categorias de pilotos. “Assim, não se estende aos demais profissionais, sem prejuízo da responsabilidade rotineira dos serviços médicos dos operadores”, diz o ofício.

A equipe do projeto Fadigômetro disponibilizou em versão preliminar um novo artigo científico sobre os efeitos adversos das operações aéreas na madrugada.

Para ler o texto, acesse: https://arxiv.org/abs/2201.05438.

Focado na identificação das causas raízes da fadiga através de modelo biomatemático, o estudo utilizou uma amostra de 8476 escalas de voo em um período pré-covid-19, a partir das quais os pesquisadores demonstraram e quantificaram os efeitos adversos das madrugadas e das operações de pousos e decolagens entre 2 e 6 da manhã. 

Os principais indicadores de fadiga oriundos do modelo SAFTE-FAST apresentaram degradação significativa para aquelas escalas com quantidades elevadas de madrugadas em períodos de 30 dias consecutivos.

Verificou-se que aeronautas com escalas com mais de 10 madrugadas em 30 dias possuem ao menos uma operação de pouso e/ou decolagem associada a um período equivalente de vigília de mais de 24 horas, o que corresponde a um déficit de sono de mais de 8 horas.

Também foi observado um incremento de 23,3% no risco relativo da fadiga comparando-se escalas com uma (1) e treze (13) madrugadas num período de 30 dias.

Recomendações

A análise dos dados obtidos pelo Fadigômetro aponta para a necessidade de que tanto a quantidade de madrugadas quanto o número de operações de pousos e decolagens entre 2 e 6 da manhã, em um período consecutivo de 30 dias, sejam considerados indicadores chave de performance.

A recomendação dos pesquisadores é para que a quantidade dessas operações seja mantida tão baixa quanto possível nos processos de confecção e otimização das escalas dos aeronautas, não excedendo:

• Um máximo de 10, a cada 30 dias, para as madrugadas.

• Um máximo de 15, a cada 30 dias, para as operações entre 2 e 6 da manhã.Em um momento de retomada dos voos e da produtividade, quando ainda são sentidos os impactos da pandemia e de fatores como o atual surto de gripe no Brasil, esses dois indicadores se apresentam como recursos importantes para a elaboração das escalas de voo sob o amparo da segurança.

Agradecimentos

A equipe de pesquisadores agradece o apoio da Comissão Nacional de Fadiga Humana (CNFH) e da Azul Linhas Aéreas, e também agradece aos aeronautas que aderiram ao estudo.

O apoio das entidades e a adesão de cada aeronauta à pesquisa têm sido fundamentais para a robustez dos dados apresentados, permitindo ao Fadigômetro alcançar o seu principal propósito: contribuir com a segurança de voo na aviação regular brasileira.

Sobre o Fadigômetro

Projeto de pesquisa pioneiro no mundo, o Fadigômetro tem como objetivo a criação de um banco de dados sobre o estado de alerta das tripulações da aviação regular brasileira durante suas jornadas de trabalho, permitindo a propositura de métodos para a análise do risco da fadiga e estratégias para sua mitigação.

O estudo tem SNA, Abrapac, Asagol e ATL como entidades idealizadoras e financiadoras, e conta com a inestimável participação e suporte científico da Faculdade de Saúde Pública, do Instituto de Física e do Laboratório de Ciências da Cognição do Instituto de Biociências da USP.

Acesse www.fadigometro.com.br para saber mais e participar. 

A Justiça do Trabalho reconsiderou solicitação feita pelo SNA e concedeu liminar com pedido de arresto, no processo contra a Itapemirim Transportes Aéreos que trata da regularização de pagamentos de salários e depósitos de FGTS dos tripulantes.
 

A decisão judicial acatou o pedido que consiste no bloqueio de R$ 1 milhão na conta da empresa –ou seja, esse valor será apreendido como forma acauteladora para assegurar os pagamentos em atraso.

Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação para mais novidades.
 
Saiba mais sobre a ação movida contra a ITA: https://tinyurl.com/mxjh4xcu.
 
Em caso de dúvida, entre em contato com o SNA.
 
Canais de atendimento: https://bit.ly/3breFNZ
 

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/associe-se-sna
Via Whatsapp: 21 98702-6770
Via app: Procurar SNA no Google Play ou na Apple Store

Em assembleia realizada nesta segunda-feira (17), em São Paulo, os associados do Sindicato Nacional dos Aeronautas aprovaram a instauração do processo eleitoral para renovação dos órgãos diretivos da instituição — o próximo mandato inicia-se em 1º junho de 2022 e tem duração de três anos.

Também foram deliberados nesta assembleia a definição do calendário, o período da votação e a eleição da comissão eleitoral, que coordenará o processo eleitoral juntamente com a diretoria da entidade.

Foram eleitos para a comissão os aeronautas Rafael Alle Lange, Douglas Luiz Mariano, Alexandre Ruschel e Fábio Ferla Spada.

Além disso, foram aprovadas: utilização da forma virtual para a realização das votações; participação do MPT (Ministério Público do Trabalho); meios de recebimento dos registros das chapas, entre outras deliberações.


Calendário eleitoral

2/2/2022 – Publicação do edital no DOU com informações de datas, horários da votação e prazos para registro das chapas e impugnação de candidaturas;

3/2/2022 até 23/2/2022 – Prazo para registro das chapas integradas para diretoria, e candidaturas individuais para conselho fiscal e representante sindical;

Prazo para publicação pela Comissão Eleitoral dos nomes que integram as chapas: oito dias após prazo de registro;

Prazo para impugnação de candidaturas: 3 dias após a publicação no DOU dos nomes que integram as chapas;

4/4/2022 até 11/4/2022 – Votação 1º escrutínio;

12/4/2022 – Assembleia Eleitoral Pública Permanente (apuração);

28/4/2022 - Recurso eleitoral do 1º escrutínio

19/4/2022 até 26/4/2022 – Votação 2º escrutínio, que ocorrerá somente se não houver quórum no 1º escrutínio;

27/4/2022 – Assembleia Eleitoral Pública Permanente (apuração do 2º escrutínio); e

12/5/2022 – Recurso eleitoral do 2º escrutínio.

Em caso de dúvida, entre em contato com o SNA.

Canais de atendimento: https://tinyurl.com/sna-atendimento

Associe-se ao SNA
Via site: https://tinyurl.com/associe-se-sna
Via Whatsapp: 11 98687-0052
Via app: Procurar SNA no Google Play ou na Apple Store