SNA ajuíza ação coletiva contra a escola de aviação Voe Cachoeira

21 de agosto de 2017

Após diversas tentativas de solucionar irregularidades da escola Voe Cachoeira (antiga Born to Fly), e diante da irredutibilidade da instituição em regularizar a situação dos instrutores de voo e em negociar acordo coletivo, o Sindicato Nacional dos Aeronautas ajuizou ação coletiva pelo não cumprimento da legislação trabalhista e aeronáutica.

Na ação, são pleiteadas todas as verbas decorrentes do vínculo empregatício, além de adicionais noturno e de periculosidade, pagamento especial decorrente do trabalho aos domingos e feriados, respeito aos limites de jornada, diárias de alimentação, cesta básica e seguro de vida.

Nos últimos meses, o SNA vem atuando fortemente na busca da regularização das relações de trabalho dos instrutores de voo que atuam profissionalmente nas escolas de aviação  e aeroclubes de todo o Brasil. 

Historicamente os empregadores não cumprem os direitos previstos na Lei do Aeronauta e na CLT, causando prejuízos a pilotos instrutores e a toda a categoria.

O SNA continuará atuando na defesa dos direitos dos instrutores de voo, profissionais que estão inseridos na categoria dos aeronautas,  e fará essa discussão com todas as escolas de aviação e aeroclubes do país, seja na esfera administrativa ou na judicial.

Todos os aeronautas que tenham conhecimento de irregularidades que afetem os instrutores de voo de qualquer escola ou aeroclube do país, por favor, façam denúncias através do email: juríEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..